sábado, 12 de março de 2011

REINVENÇÕES


Foi recentemente editado o nº 8, da VI Série, da Centenária Revista Via Latina. A revista teve uma apresentação no dia 01 de Março, durante a Sessão Solene Comemorativa do Aniversário da Universidade e, no dia 5, nas Galerias Bar de Santa Clara. Relembre-se que o primeiro número da revista Via Latina foi publicado em 28 de Novembro de 1889. 
O tema da revista tem sido, invariavelmente, subordinado ao tema da semana cultural da Universidade de Coimbra. Este ano, o mote dado foi o da reinvenção da cidade - "Reinventar a Cidade" -, o que levou os responsáveis pela revista, a romper com a linha gráfica que tinha vindo a ser seguida ao longo desta série VI.

Nesta "reinvenção da cidade", foi publicado um poema meu, onde mais do que uma reinvenção, o que fiz foi uma glosa (ou brincadeira) ao poema "Não posso eu, meu amigo" de D. Dinis. 
Até como já referi, pelo novo grafismo, a descoberta de uma "nova" Via Latina recomenda-se.


http://www.revistavialatina.com/

4 comentários:

gabriela r martins disse...

do saber LEr ao REinventar



.
um beijo
( sabe.me muito bem ,olhar para a direita - caso raro - em demanda do que é premiado )

João Rasteiro disse...

Obrigado. Por este facto, podes voltar a olhar para a direita. Bj. amigo/amiga.

Miika disse...

Belo blog (:


Se gostar de moda, acesse: blogdamiika.blogspot.com

Bjoos

www.anildo-motta.com disse...

Sou parte do tudo
O pedaço que é feito de nada
Sou aquilo que você tem mais medo
Por ser o que mais te agrada

Sou uma sombra sólida
Um caminho que não tem rumo
E quando você pensa me achou
É aí que sumo

Sou as lágrimas da tempestade
Com o choro de trovão
Sou quem te nega um olhar
Mas te entrega o coração

Sou mais do que você pensa
Mas menos do que realmente sou
Sou quem mais acerta
Por ser quem mais errou

Sou só, cheio de amigos
Acompanhado de solidão
Sou o que existe de mais real
Mas que é feito de ilusão

Sou uma peça nesse jogo da vida
Um leigo que sabe de tudo
Sou mais uma cara perdida
Em busca de paz nesse mundo