sábado, 12 de julho de 2008

PABLO NERUDA

Pablo Neruda - (Parral, 12 de Julho de 1904 Santiago, 23 de Setembro de 1973) foi um poeta chileno premiado com o Nobel de Literatura de 1971 e um dos mais importantes poetas da língua castelhana do século XX. Tinha obrigatoriamente como lema de vida: "A verdade é que não há verdade".
Uma leitura
.
entre as orquídeas e o trigo
que preferência confere
.
a uma só flor tanto luxo
e ao trigo (cal) ouro sujo?
.
se é doce a água dos rios
de onde tira sal o mar?
.
e não naufraga o navio
vogando em vogais demais?
.
quem fornece nomes-numes
ao inocente inumerável?
.
a intradução dos idiomas
conciliará pari pássaros?
.
é possível florescer
sobre um deserto de sal?
.
quando já se foram os n(ossos
quem vive no pó final?
.
terei meus cheiros-o-dores
quando dormir destru... ido?
.
quem era (hera?) te amando
que o sonho encampa dormindo?
.
será uma estrela-in-visível
(talvez?) o céu dos suicidas?
.
e por que o céu-in-vestidos
se encerra com suas neblinas?

.
como se chama a tristeza
numa ovelha sol-it-ária?
.
moscas fabricando mel
ofenderiam as abelhas?
.
há espaço para uns espinhos?
(alguém pergunta à roseira)
.
por que é tão dura a doçura
do coração das cerejas?
Pablo Neruda
.

.
http://www.neruda.uchile.cl/
http://www.fundacionneruda.org/
http://br.geocities.com/edterranova/nerudapoe.htm
http://pt.wikipedia.org/wiki/Pablo_Neruda

6 comentários:

Anónimo disse...

... uma maravilha Joâo, andei ouvindo , e visitando...
Neruda é um Poeta Grande, gosto sempre de ouvi-lo em português , ou na variante hispano-falante....
Tenhoum blogue , mas ainda não está definitivamente construido, vai-se fazendo , e tu , como tantos outros poetas estarão por lá, nos blogues de todos os dias ... mas vou andando devagar... Abraço amigo
José Ribeiro Marto

João Rasteiro disse...

Devagar se vai ao longe amigo Zé. e tu também chegarás onde ambicionas.um grande abraço,
joão

Marca de Água disse...

Ler Neruda dá um aquele aperto na garganta...

João Rasteiro disse...

Ler os grandes poetas (e especialmente os poetas do amor), dá sempre um aperto na garganta e um fogo acúleo no coração.
Beijo,
joão

Maria João disse...

As perguntas são, na verdade, mais importantes que as respostas. E estas perguntas são tão profundas, inquietantes e envolventes que me encantam, fazem pensar, não as esqueço...
Admiro muito Neruda. Permite-me, João, que deixe aqui algumas palavras de Rosário de La Cerda, uma mulher que ele muito amou:
"(...) Fez-me sentir que tudo mudava na minha vida; essa minha pequena vida de artista, de comodidade, de brandura transformou-se como tudo o que ele tocava.
Não conhecia sentimentos pequenos, nem tão pouco os aceitava. (...)Doíam-lhe o sofrimento e a miséria, não apenas do seu povo, mas de todos os povos, todas as lutas; por nelas se empenhar, eram suas e a elas se entregava por inteiro com toda a paixão (...)".
João, obrigada!
Um abraço
Maria João Oliveira

Rasteiro disse...

Maria João, obrigada, mas ao Pablo Neruda, pelos versos que nos legou, mesmo que sempre tenha afirmado, "A verdade é que não há verdade".
Beijinho,
joão