quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Movimento Perpétuo

Ciclo de poesia na Casa Municipal da Cultura
.
Subordinado à designação "Poesis – Canto II" e sublinhando que "a melhor maneira de compreender um poema é ouvi-lo", o ciclo de poesia continua amanhã 28 de Novembro com a presença da Oficina de Poesia da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, a iniciativa promovida pela companhia de teatro Bonifrates e Departamento de Cultura da Câmara Municipal de Coimbra.
Quem aparecer, porque gosta de poesia, ou porque se enganou na porta - mas será também muito bem vindo - ouvirá poesia de Fernando Pessoa e poesia sobre e a partir de PESSOA, Pessoa uno e ilimitado. A não perder! Lá vos esperamos.
De Rita Grácio, membro da Oficina de Poesia, o poema:

A FORÇA DO PODER É O PODER DA FORÇA
Poder local poder regional poder central
Izado
-poder martelar às 3 da manhã
.
poder in-ternacional poder in-tra-nacional poder in-dependente
-poder muito fashion
.
poder executivo poder legislativo poder judicial
poder nomear-vos repolho real
.
poder público poder privado
poder chover
ou não
.
poder espiritual poder temporal
poder escolher o demo
crata
.
poder económico poder social poder político
a humanidade ao poder
.
o 5º poder
para quem tem
o poder de contar
RITA GRÁCIO
.......................Deolinda - Movimento Perpétuo Associativo

4 comentários:

gabriela rocha martins disse...

lamento a distância
agradeço o poema
pergunto o silêncio - até quando?


fico a dever.Te a lonjura



.
um beijo

vaandando disse...

.... também lamento a distância e aguardo a descentralização da oficina...
Quanto ao deolinda estamos conversados....
Abraço _________________ JRMarto

Maria João disse...

Cito:
"(...) a humanidade ao poder

o 5º poder
para quem tem
o poder de contar."

Tive pena de não poder estar presente, mas o poder deste belíssimo poema recompensou-me. Obrigada, Rita Grácio!

Maria João Oliveira

João Rasteiro disse...

No fundo, o poder da palavra, o poder da linguagem!
Obrigado por "aparecerem por aqui".
João