sábado, 27 de junho de 2009

Intemporalidades

1.
No íntimo do caos
o corpo flutua no infinito desigual
dos últimos milénios
às vezes troca de morada
e na casca trémula da pedra
ensaia uma fuga abstracta
em volta do seu corpo
um poder feminino
o misterioso feminino que dizem ser
uma pequena concha imortal.

2.
O corpo não descobre nada
encontra apenas um palco vazio
talvez o corpo não seja bastante
há máscaras que escondem outras máscaras
a arte do silêncio
todas as visões circundantes às pálpebras
encontram o caos
antes do paradoxo inesgotável do pó
a morte que se tece com o próprio corpo.
................................................João Rasteiro
In, "A Respiração das Vértebras - 2001
.
.......................Michael Jackson - Black or White

1 comentário:

gabriela rocha martins disse...

a fim de matar duplas saudades

de ti
e
do bem escrever


.
um beijo