domingo, 23 de maio de 2010

AS LÍNGUAS DA POESIA

De 27 a 29 de maio de 2010 ocorrerá na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, e em outros pontos da cidade de Coimbra, o VII Encontro Internacional de Poetas. Os Encontros Internacionais de Poetas são organizados trienalmente pelo Grupo de Estudos Anglo-Americanos (GEA-A) da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra desde 1992 e têm tido um papel ímpar para uma apreciação mais rigorosa da poesia, para uma contextualização mais vasta do fenômeno poético em Portugal, e muito particularmente para a divulgação e consolidação da poesia portuguesa a nível internacional.A edição de 2010 subordina-se ao tema “As Línguas da Poesia”. Pretende refletir sobre as mais diversas manifestações da poesia e os modos como ela diz o mundo, do puro canto à celebração, da proclamação ao silêncio, da intervenção à resistência, das continuidades às rupturas.A estrutura do evento tem por base leituras de poesia na língua original pelos poetas participantes, performances e sessões de caráter teórico sobre poesia. A partir da Universidade, os Encontros têm alargado substancialmente o público da poesia, na concretização do próprio conceito de Univer-cidade, que foi também desde o início um dos objetivos, do evento, com leituras e performances em espaços tão diferenciados da cidade e arredores como cafés e galerias, museus e o mercado municipal.Da programação dos Encontros consta a publicação de uma edição bilíngue dos poetas participantes, tendo sido publicados já cinco volumes de Poesia do Mundo (Edições Afrontamento e Palimage Editores). Desde 1992 até hoje, os Encontros ganharam uma reputação internacional enquanto acontecimento único em que línguas e tradições poéticas se encontram e dialogam.O impacto nacional e internacional do evento é facilmente atestado se levarmos em conta que, ao longo dos últimos 18 anos, os Encontros Internacionais de Poetas trouxeram a Portugal mais de duas centenas de poetas de países, línguas e culturas muito diversas, dos cinco continentes e, até esta data, de 41 países diferentes: dos Estados Unidos da América à Tailândia, de Angola à Nova Zelândia, passando pela Suécia, Canadá e Israel, Rússia, China e Palestina, podendo a lista completa do/as poetas presentes nas várias edições do evento ser consultada em ( http://www1.ci.uc.pt/poetas/pessoas/pessoas.htm ) A consolidação dos Encontros Internacionais de Poetas foi provada com a concretização, em 2007, do Programa de Residências para Artistas na aldeia histórica de Monsanto, programa que já trouxe a Portugal seis poetas de países diferentes desde então ( http://www1.ci.uc.pt/poetas/home.htm ). Para o VII Encontro Internacional de Poetas, em 2010, estão confirmadas as presenças de: Charles Bernstein, Próspero Saíz e Ntozake Shange (Estados Unidos), Marlene Nourbese Philip (Trinidad e Tobago/Canadá), Liana Sakelliou (Grécia), Amina Said (Tunísia/França), Ch´aska Eugeni Anka (Peru), Delmar Gonçalves (Moçambique), Uxue Alberdi e Miren Artetxe (Espanha/País Basco), Régis Bonvicino, Wilmar Silva, Dona Nice e Camila do Vale F. de Miranda (Brasil), Ana Blandiana (Romênia), Stephanos Stephanides (Chipre), Moya Cannon (República da Irlanda), Manuel Rui (Angola), Maria Teresa Horta, Helga Moreira e Pedro Sena-Lino (Portugal) e poetas da Oficina de Poesia da FLUC – Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. - In, SIBILA ( http://www.sibila.com.br/ ).
.
Para além de ir acompanhar os Encontros ao longo dos 3 dias, no dia 28 às 22hoo, efectuarei uma leitura, integrado na OFICINA de POESIA, na Escola de Hotelaria de Coimbra e no dia 29, pelas 12h00, no Teatro Paulo Quintela, F.L.U.C., efectuar-se-á o lançamento da antologia poética Poesia do Mundo 6, que reúne a poesia dos poetas que em 2007 integraram o VI Encontro Internacional de Poetas, e no qual tive o prazer de ser incluído.

.

http://www1.ci.uc.pt/poetas/pessoas/pessoas.htm

4 comentários:

alice disse...

tenho imensa pena de não poder ir. beijinho, joão. bom fim de semana!

Anónimo disse...

e tu não vais não foste não terás ido _ viram-te por lá .
oh que pena.

gabriela r martins disse...

Viva a POESIA porque tudo o mais é.......lixo!

tenho dito!



e retiro.me deixando


.
um beijo

João Rasteiro disse...

Bjs. Alice e Gabriela. Na verdade...viva a poesia, o resto?????????????????