sábado, 23 de agosto de 2008

O Limite da Sílaba

Linha sísmica

Embora na primavera inicial já não exista

inocência ou amor ou talvez só as mandíbulas

de um tigre farejem inocência obscura

língua monstruosamente solitária morte,
.

pois é sinistra a dádiva amor e inocência

demoníaca aliança que se abre aos animais

que já não rodeiam o interior das sombras nuas

acúleas no sopro um cipreste branco ardendo

.

e porque se afigura orgânica a sílaba

fixar-mos de frente os olhos da fêmea exposta

porque o amor é um fio de aço. E morremos dele.

João Rasteiro

James Blunt - Same Mistake

2 comentários:

gabriela rocha martins disse...

não comento
limito a ler ,a reler e a voltar a ler

em silêncio ABSOLUTO
[ há muito que não lia algo "tão de dentro" ]


.
um beijo

João Rasteiro disse...

esse coração, esse coração...está uma lástima!!!eh,eh,
Bj.
j.