domingo, 25 de maio de 2008

Rotas


Trovador
Estranha é a indizível mísula
......................................irrealista
que reflectes nos olhos o olfacto
para auscultar a síntese das asas
que me fecunda verbo alienado
........................................primitivo.
.

Ecoa único sob a boca do clarão
............................................úbere
plena vertigem da terra esguia
para a qual já nada representas
pois habito um espaço de fogo
............................................árido.
.

Apenas me amparas em formas
...........................................sedentas
de palavras cosidas à respiração
pacientemente perfurando bocas
de sementes em bilhas de incenso
..............................................mágico.

João Rasteiro

.

Madredeus - Coisas Pequenas

3 comentários:

gabriela r martins disse...

trovador

de rotas e de palavras


BELÍSSIMAS

.
um beijo

Anónimo disse...

Que lindo poema do baj.. Opss digo do trovador.

ailéh disse...

passei por cá ,,,,, Xiuuuu