domingo, 11 de janeiro de 2009

Horto de Incêndio

Al Berto: n.Coimbra, 11/01/1948, m.Lisboa, 13/06/1997
.

A Invisibilidade de Deus


dizem que em sua boca se realiza a flor

outros afirmam:

.......................a sua invisibilidade é aparente

mas nunca toquei deus nesta escama de peixe

onde podemos compreender todos os oceanos

nunca tive a visão de sua bondosa mão
.
.
.
o certo

é que por vezes morremos magros até ao osso

sem amparo e sem deus

apenas um rosto muito belo surge etéreo

na vasta insónia que nos isolou do mundo

e sorri

dizendo que nos amou algumas vezes

mas não é o rosto de deus

nem o teu nem aquele outro

que durante anos permaneceu ausente

e o tempo revelou não ser o meu

Al Berto
.
Acordar Tarde - Al Berto / Jorge Palma


href="http://pt.wikipedia.org/wiki/Al_Berto">http://pt.wikipedia.org/wiki/Al_Berto

http://www.astormentas.com/alberto.htm
http://poesiaseprosas.no.sapo.pt/al_berto/poetas_alberto01.htm

1 comentário:

gabriela rocha martins disse...

se um dia me perder algures por aí
,procuro uma palavra tua e reencontro.ME

no tempo que ... é o nosso